Avançar para o conteúdo principal

O Bicho-bicha está a desfazer-se - Episódio #3




O Bicho-bicha está em entrar num estado lastimável! Mais parece um amendoim esmagado por um catrapillar depois de ter passado por uma tempestade tropical e arremessado para uma máquina de secar à pressão. Quer dizer, não sei, talvez esteja a dramatizar um bocadinho, na verdade não consigo propriamente imaginar um amendoim na máquina de secar.
De qualquer forma é incrível como ainda em contrato individual de peregrino, o raça do bicho-bicha já esteja praticamente a bater records de post´s neste blog.
Felizmente para o protagonista desta história, ontem foi um dia de sorte, pois caso tivesse sido hoje, e dado que o padrasto não está, já estaria datilografada uma certidão de óbito do repelente animal. Tal foi o susto que apanhei quando olhei para ele e o vi praticamente a desnudar. Parecia que por onde passava deixava restos de “cascas de amendoim”. Felizmente para ele, o Homem-bala chegou ao palácio e depois de eu ter acionado o alarme e ligado a sirene no volume máximo:
- Tu tira-me isso daqui que ele está a marar! Amanhã não estás cá e quero ver quem lhe faz o funeral!
- Calma! O bicho está só a trocar de pele.
 Ainda agora aqui chegou e já quer renovar o guarda-roupa. Eu, primeiro que arranje tempo para comprar uns trapos para mim, tenho que fazer uma circular, enviar ao sr. PM para dar despacho e depois vai ao PR, que por sua vez equaciona referendar, e por aí fora, que quando vier aprovação, já mudou a estação do ano, e a mistura de lagarto com ralador de cenoura, já tem direito a novo look.
É incrível como o petulante mamífero está a por em causa a minha longevidade e sanidade mental. Já para não falar da panóplia de petiscos que o carai do bicho anda a impor lá para a mansão, desde a bela da minhoca, ao grilo, agora tenho baratas!!!
Sinistros, é assim que se esperam os próximos dias. O Homem-bala pôs-se na alheta, vai refastelar o belo do bum-bum no hotel e com a maior insolência não levou o animal, sustentando toda a sua defesa no facto de não poder envergar a bela da pochete e dizer no chek-in:  - Queria um duplo, por favor, com uma cama King size e uma de solteiro.
- Vem acompanhado?
- Trago aqui o meu noivo, um dócil dragão. A cama grande é pra ele, eu fico bem na de solteiro. E já agora uma botijinha, que ele precisa de calor. Ah, e tem o National Geographic? É para ele se distrair durante o dia!
Agora liga-me de 5 em 5 minutos a perguntar se está tudo bem? Mais do que isso, tivemos já hoje uma conversa no mínimo anormal, quando me perguntava se estava tudo bem e respondi dando conta dos últimos acontecimentos da marquesinha e ele responde-me que não está a perguntar pela filha!!
Na verdade, quando me diz para ligar a luz ao pindérico, para o manter quentinho ou para não o expor demasiado à humidade e todas as paneleirices que ele exige, o mais certo é que eu o ligue diretamente à tomada! Assim não há frio nem humidade que lhe pegue!

Episódio 1  Mais uma animal lá em casa! 
Episódio 2 Bicho ou bicha.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carta aberta ao Kiko

Estimado Papa Francisco, Ao que parece o Santo Padre tem marcada visita a este país à beira-mar plantado, já amanhã e estende-se até sábado. Creio ser seguro afirmar que nunca antes tivemos Portugal tão divulgado e com segurança tão apertada. Não posso, no entanto, deixar de colocar fortes reservas à Sua vinda. É certo que é um ser adorável, e é inegável que isso, juntamente com o êxito do Salvador (e não, não estou a falar do Todo-Poderoso, ou de qualquer outro Santo que veio para salvar este humilde povo, falo do Sobral, o tal que está a por o mundo a chorar, mas com música), contribui e muito para prestigiar o nome de Portugal lá fora. Mas mobilizar a função pública e outros tantos devotos a irem fazer grandes caminhadas para nem passar cá umas míseras 24 horas?! Ó Santo Padre! Então nem fica para ver o Salvador na Final? Mas olhe que faz mal. Se não vejamos, não me acredito que o Santo Padre, Senhor Papa Francisco, e permita-me que o trate por Kiko (cá em Portugal temos muito o h…

Um objeto estranho-improvisado

A situação em que nos encontramos é tão grave que eu não percebo que se gaste tanto tempo a esmiuçar um assunto menor como o surto de sarampo ou o derby que se avizinha e tão pouco ou nenhum a discutir a ameaçada de bomba desta madrugada que motivou a evacuação de três prédios no Porto. À primeira hora desta manhã, a CM Tv lança o ALERTA, comunicando a presença de um “objeto estranho” e anuncia a evacuação de “entre 20 a 30 pessoas” das suas casas. Não se perdoa à repórter o facto de não ter perguntado aos evacuados a que prédios pertenciam. Ora se são três prédios e 20 a 30 desalojados, ficamos sem perceber muito bem se os três prédios tinham uma média de 10 moradores por prédio, ou se alguém estaria ali só naquela noite, ou até se um prédio aloja mais evacuados do que o segundo ou terceiro. Ficamos sem saber, o que é uma pena. E isto é que deixa uma pessoa chateada, a falta de detalhe que às vezes falta a esta estação de televisão. No fundo é por causa de omissão de informação como e…

A bicha anda muito saída!

O que se passou foi o seguinte, homem-bala decidiu fazer uma pequena remodelação à mansão do bicho-bicha, agora bicha-sem-nome. Pelos vistos o T0, não seria suficientemente espaçoso dada a velocidade estonteante de crescimento com que nos brinda. Vai daí resolve enveredar pela arte da carpintaria e produzir a mansão (terrário) para a bicharoca. Semanas depois nasce um tenebroso caixão preto, que homem-bala entende, deve fazer parte da decoração da sala. Gesticulei, gani, espingardei, mas de nada me valeu. Rebentou a escala da persistência e convenceu-me que se tratava de uma decisão provisória até que a cave esteja pronta (tarefa aliás que lhe está designada). Por outro lado, nas entrelinhas, já foi dizendo que a cave tem pouca luz e tal… Nada disto seria realmente crítico, não fosse o facto de, dadas as dimensões do caixão, este estar precisamente em frente à mesa de jantar, e portanto, ter o deleite de me lambuzar com vistas para o deserto. Querem mais espetacularidade? Continuando…par…